RADICAIS LIVRES: UMA NOVA ABORDAGEM

Bernardo Coelho Pereira, Ana Karine da Trindade Pereira

Resumo


Os Radicais Livres são formados pela redução incompleta do oxigênio, gerando espécies gerando espécies que apresentam alta reatividade para outras biomoléculas, especialmente lipídios e proteínas das membranas celulares e, até mesmo, o DNA. As injúrias provocadas pelo estresse oxidativo apresentam efeitos cumulativos e estão relacionados a uma série de doenças, tais como o câncer, aterosclerose e o diabetes. O objetivo desse estudo é realizar uma nova abordagem sobre o papel do oxigênio na formação de radicais livres através de pesquisa em sites científicos de busca como Scielo e Periódicos Capes, de alguns artigos publicados entre 1990 até 2012, referentes aos radicais livres, enfocando aqueles trabalhos que abordassem o oxigênio na forma de radicais livres na via de reparação tecidual. Os descritores utilizados isoladamente e em combinação foram radicais livres, íons ferro, estresse oxidativo. Assim, os autores concluíram que o oxigênio em forma de radicais livres geralmente está na via de reparação tecidual e não de degeneração, já o ferro reativo e/ou radical livre é responsável pela degeneração celular, tecidual, orgânica e disfunção multifatorial.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.